Frigoríficos: uma situação no Ceará a ser estudada

Determinadas profissões ou ofícios são elementos de estudos acadêmicos ou usados como fonte de inspiração para obras artísticas. O trabalhador de frigorífico ou o açougueiro é um objeto de especulação do nosso imaginário.
No filme “Amarelo manga” de 2003, dirigido por Claudio Assis, o personagem Wellington, interpretado por Chico Diaz, é utilizado pra mostrar o estereotipo machão nordestino bruto e mulherengo que trabalha num frigorífico, mas tem a força e o corte da carne como algo próprio da profissão.

Devemos observar o elemento do desgaste humano nesta profissão. O trabalho para os funcionários que trabalham no setor de frigoríficos tem uma jornada de trabalho de 44 horas, onde devem suportar temperatura de 05° a 15°. A baixa temperatura cria uma diminuição no aporte de sangue na extremidade do corpo, que além de criar lesões, gera baixos reflexos para a destreza que é necessária para manusear serras em alta velocidade.
Apesar de ser previsto uma pausa de 20 minutos a cada duas horas, há a necessidade de se reduzir a jornada dessa categoria, como aponta a justificativa do projeto de lei sobre a regulamentação da jornada de trabalho elaborada pela Confederação Nacional de Trabalhadores da Alimentação, que foi entregue ao Senador Paulo Paim (PT).
Devemos buscar fazer matérias jornalísticas que busquem evidenciar o processo de desgaste humano que é realizado para chegar a nossa mesa as carnes, peixes e frangos e não somente matérias sobre a qualidade no manuseamento comercial. Como forma de mostrar a realidade e melhorar a vida dos trabalhadores e das condições de trabalho.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s