Nara Leão: Um leão contra o golpe militar de 1964

 

A interprete e inspiradora da Bossa Nova, Nara Leão, foi uma das vozes mais ativas contra o regime militar de 1964, em entrevista ao jornal Diário de Noticias, seus pensamentos inspiraram o seguinte titulo – “Nara é de opinião: esse Exercito não vale de nada”.

Nara foi firme ao afirmar que os militares “podiam entender de canhão ou de metralhadoras, mas nada pescavam de política”.
Escute Nara Leão -Deixa
Logo após a entrevista ameaças e boatos de sua prisão mobilizaram a classe artística, dentre eles, do poeta Carlos Drummond de Andrade  ao Ditador Castelo Branco, primeiro presidente do regime militar:
 

 

“Meu honrado marechal
dirigente da nação,
venho fazer-lhe um apelo:
não prenda Nara Leão (…)
A menina disse coisas
de causar estremeção?
Pois a voz de uma garota
abala a Revolução?
Narinha quis separar
o civil do capitão?
Em nossa ordem social
lançar desagregação?
Será que ela tem na fala,
mais do que charme, canhão?
Ou pensam que, pelo nome,
em vez de Nara, é leão? (…)
Que disse a mocinha, enfim,
De inspirado pelo Cão?
Que é pela paz e amor
e contra a destruição?
Deu seu palpite em política,
favorável à eleição
de um bom paisano – isso é crime,
acaso, de alta traição?
E depois, se não há preso
político, na ocasião,
por que fazer da menina
uma única exceção? (…)
Nara é pássaro, sabia?
E nem adianta prisão
para a voz que, pelos ares,
espalha sua canção.
Meu ilustre marechal
dirigente da nação,
não deixe, nem de brinquedo,

que prendam Nara Leão.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s