Marcio Greyck: Um dos reis do iê-iê-iê

Marcio_greyck

Márcio Greyck nasceu na cidade de Belo Horizonte em 30 de agosto de 1947. Com uma carreira promissora como músico na capital mineira, viajou em 1967, com vinte anos para a Cidade do Rio de Janeiro, gravando pelo Polidor, seu primeiro disco. Este seria um compacto simples com duas músicas, uma versão de “Eleanor Rigby” dos Beatles, que viria a ter o nome de “Minha Menina” e “Venha sorrindo” compondo a outra faixa.

Em 1968, gravaria dois novos discos, o primeiro com todas as músicas interpretadas por ele próprio e o segundo seria uma coletânea com músicos como Ronnie Von e o grupo Brazilian Bitles, que se chamaria “Os novos reis do iê-iê-iê”.

Escute Márcio Greyck – Impossível acreditar que perdi você”

Em 1972, lançou a música canção “Impossível acreditar que perdi você”, composição de sua autoria com seu irmão, Cobel. Que viria a se tornar um sucesso nacional com a venda de 500 mil discos e responsável por 50 regravações.

Outro parceiro seria Fernando Adour que viria a dividir canções como “Beija-me agora” e a tradução de “O final” de John Lennon e Paul McCartney. Teve um programa na TV Tupi, chamado “O mundo é dos jovens”.

Retornou para Belo Horizonte, conduzindo a carreira artística a partir da capital mineira. A música “o que me importa” de sua autoria foi gravada por Marisa Monte, em 2001, fazendo parte do disco “Memórias, crônicas e declarações de amor”.

Escute Marisa Monte – O que me importa

Com informações do Dicionário Cravo Albin de Música Popular Brasileira  e Wikipédia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s