Fernanda Takai: Cidadã de Belo Horizonte

No dia 21 de dezembro, a cantora Fernanda Takai recebeu o titulo de cidadã de Belo Horizonte das mãos do vereador Tarcisio Caixeta (PT). A homenagem deve-se a sua contribuição a cultura mineira e de Belo Horizonte.

Emocionada a cantora divulgou este texto na rede social Facebook:

“Pessoas queridas hoje presentes no dia em que inicio uma nova contagem de aniversário. No lugar dos 44 atuais, me permito dizer que tenho agora 36. 36 anos de Belo Horizonte. Costumo falar muito durante os shows e vez por outra explico que assim como existem as falsas baianas, eu na verdade era uma falsa mineira, nascida no Amapá. Ou dizia que era uma cidadã honorária imaginária de Beagá, pois não havia como eu deixar de ser parte da cena cultural e exercer minha cidadania cotidiana nesta cidade em que escolhi morar para sempre.

– “Pra sempre, mamãe?!” – perguntou-me Nina. “Quer dizer que eu vou morar na mesma casa o resto da minha vida?!”

Expliquei-lhe que ela poderia ir pra outro lugar se quisesse, se a vida profissional a levasse para longe ou uma nova família se formasse através dela. Mas eu? Vou ficar aqui mesmo. Espero que o pai dela também.

Engraçado… quando eu era mais nova, achava que fosse viver pulando de cidade em cidade. Era só meu pai ser transferido pra outro lugar pela companhia e lá iríamos nós iniciar um novo ciclo. Meu pai Vitório, minha mãe Silvia, meus irmãos Vitor e Rafael. Mas em 1992 eles foram para Goiânia e lá moraram até 1997.

Escolhi ficar aqui para cumprir o último ano de meu curso na UFMG, onde me graduei em Relações Públicas. Naquele mesmo ano de 1992, o Pato Fu também começou a dar seus primeiros passos.

Resultado: muitas coisas sinalizaram que minha estada em Belo Horizonte duraria mais. Consegui um bom estágio em minha área, a banda repercutia muito bem nas “redes sociais” da época (matérias nos jornais locais, zines em fotocópia, programas de rádios de vanguarda, fitas k7, shows em calouradas, cartas trocadas com os primeiros fãs) e fui gostando cada vez mais do John… Nos casamos em 1995, a banda já dura 23 anos e a partir de 1997 me dediquei integralmente à carreira musical. No ano de 2002 gravamos um DVD histórico no Museu de Arte da Pampulha, celebrando os 10 anos e a origem Belorizontina do Pato Fu.

Nina nasceu em 2003 e com ela o meu novo papel de mãe, talvez o mais importante entre todos. Escrevi durante 6 anos uma coluna no Estado de Minas que me colocou em contato com uma gente muito participativa que se relacionavam afetuosamente com minhas palavras escritas, algo que foi além da música.

Nesses anos todos, conheci muitas cidades do imenso Brasil, passando por todas as regiões que espelham toda a nossa diversidade geográfica, cultural e social. Viajei também por alguns países do mundo. E cada etapa desse meu olhar de estrangeira, mesmo dentro no nosso próprio país, me fez ter cada vez mais certeza de que é em Belo Horizonte que quero morar.

Lembro-me então de um poema de Cecília Meireles, tijolinho básico em nossa construção literária em que ela contava:

“No último andar é mais bonito:

do último andar se vê o mar.

É lá que eu quero morar.

O último andar é mais longe:

custa muito a lá chegar.

Mas é lá que eu quero morar.

 

(…)

 

Os passarinhos lá se escondem,

para ninguém os maltratar,

no último andar.

De lá se avista o Mundo inteiro,

tudo parece perto, no ar.

É lá que eu quero morar:

no último andar.”

 

Eu com toda a licença possível, escrevo agora:

 

“Em Beagá o mundo é mais bonito.

Em Beagá não temos mar.

Mas é aqui que quero morar.

 

Em Beagá é tudo “quase” perto

“Num instantim ocê tá lá!”

E é aqui que gosto de morar

 

Claro que ainda há problemas

Que demoram a passar

É por isso que não podemos

nos descuidar de Beagá

 

Mas o melhor de Beagá são as pessoas

Um jeito doce de conversar

Pois sim, aqui eu quero morar

Morar pra sempre em Beagá”

 

Boa noite e muito obrigada por este momento singular em minha vida e de meus queridos amigos e familiares aqui presentes. — em Câmara Municipal de Belo Horizonte”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s