Marcelo Yuka: 50 anos de música e ativismo social

Marcelo Fontes do Nascimento Viana de Santa Ana, mais conhecido na cena musical como Marcelo Yuka, nasceu no dia 31 de dezembro de 1965. Destacou-se como baterista, compositor e ativista político.

Em 1993, ajudou a fundar a banda O Rappa e compôs letras como Minha alma (A paz que eu não quero), A feira, Lado B lado A e  Pescador de ilusões em parceria com Lauro Farias, Marcelo Falcão, Xandão e Marcelo Lobat. Na banda O Rappa participou da gravação de quatro discos, “O Rappa” (1994), “Rappa mundi” (1996), “Lado B, lado A” (1999) e “Instinto coletivo Ao vivo” (2001).

No ano de 2000, ao reagir a um assalto, foi baleado e ficou paraplégico. Após se desligar do O Rappa, fundou a banda F.U.R.T.O que lançou o disco Sangueaudiência em 2005. O disco teve a participação de Marisa Monte, BNegão e Mano Chao.

No ano de 2011, a diretora Daniela Broitman realizou um documentário sobre a sua vida com o nome “Marcelo Yuka no Caminho das Setas”.  Em 2014, escreveu juntamento com Bruno Levinson  a autobiografia “Não se preocupe comigo”.

Yuka participou de eventos da União Nacional dos Estudantes (UNE), Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) e de projetos sociais como o AfroReggae. Também foi candidato a vice-prefeito do Rio de Janeiro, na chapa do candidato Marcelo Freixo (PSOL).

Fonte:

Dicionário Cravo Albim de Música Popular Brasileira: http://www.dicionariompb.com.br/marcelo-yuka/discografia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s