Entrevista com Criolo: Considerações sobre os Sambas “Casa de mãe/ Quatro da Manhã” e a dissolução do Ministério da Cultura

IMG_9271

Na noite de ontem (20/05), no Centro Urbano de Cultura e Arte (CUCA) no Jangurussu, uma luta de cinco anos chegou ao seu fim. Quando  li em 11 de novembro de 2011, a matéria “Cálice volta à cena: o rap de Criolo e Chico Buarque” no portal Vermelho, parei o sábado e comecei a ligar para todos os amigos para ouvir essa nova tendência que chegava.

criolo

Primeiro foi “Cálice” numa estética simples e com um Realismo digno de Máximo Gorki. Depois foi “Não existe amor em SP” que me fez mandar para quase todos os meus amigos e até tentar trazer ele pra uma calourada no curso de jornalismo da Faculdade Cearense.

Quando veio “Lantejoula” veio Maiakovski na minha cabeça, através da estética do clip e dos versos. Já sabia que ele era filhos de cearenses que emigraram pra São Paulo e aí começou a sina de tentar com que Fortaleza e o Estado do Ceará se apropriassem deste filho pródigo.

Foram muitas pessoas que eu bati na porta, mais no final do ano passado através do contato com o Vereador João Alfredo que teve esta sensibilidade, a homenagem foi feita, singela, mas pelo menos coloca nos anais da cidade a reverência de um filho que em outras terras fala do Ceará.

Sobre o conjunto do trabalho de Criolo, vou deixar pra outro texto e aqui começa o desafio do jornalista. Delimitar seu papel com o fã admirador. Ter a capacidade critica de falar sobre o trabalho de um artista e conter as próprias emoções. Por exemplo, a música “Linha de Frente” eu dediquei na época a minha namorada por conter referência a Turma da Mônica e pela frase “Quem tá na linha de frente / Não pode amarelar / O sorriso inocente / Das crianças de lá”.

Mas depois de comemorar a vitória, voltamos ao trabalho. Espero poder continuar a entrevista/conversa, mas foram feitas duas perguntas.

A primeira sobre as rupturas do seu trabalho, pois cada disco se apresenta de maneira diferente “Ainda é Tempo”, “Nó na Orelha”, do EP com EP com “Duas de Cinco” e “Cóccix-ência”, e “Convoque seu Buda”, sendo que no intervalo entre o segundo disco e o terceiro, ele gerou uma série de musicas como “Casa de mãe”, “Quatro da Manhã”, “Gelo no Inferno”, “Vai ser assim”, “Doum” (Trilha Sonora do filme Cidade Cinza), “Diferenças” (Para o programa Tabu do canal NatGeo), “Sangue no Cais” (Para o movimento Ocupe Estelita), “Que Bloco é Esse” (Em parceria com o movimento Ilê Aiyê), dentre outras participações em discos, como outros trabalhos, dentre eles a homenagem juntamente com Ivete Sangalo para Tim Maia e a narração do filme “Oswaldão”.

E qual o papel destes  sambas gravados e divulgados no Jornal Folha de São Paulo “Casa de Mãe” e “Quatro da Manhã” que se apresentam como peças na carreira, mas que nos shows que em minha pesquisa e observação não foram incluídas na lista de canções. Escute a entrevista:

https://soundcloud.com/esdras-gomes-2/criolo-pergunta-sobre-os-sambas

A segunda pergunta foi sobre a dissolvição do Ministério da Cultura como pasta autônoma e o artista aproveitou para falar também sobre a dissolvição do Ministério dos Direitos Humanos, assim como a cultura machista.  Veja a entrevista:

https://soundcloud.com/esdras-gomes-2/criolo-posicao-sobre-o-fechamento-do-ministerio-da-cultura

Nesta sina de fã, meio jornalista consegui uma foto da minha família, de minha amiga Claudiane, do Preto Zezé com a família do Criolo, assim como  uma foto com Dj Dan Dan. Mas como expliquei pro Criolo, sou jornalista sindical que anda pelo meio do sofrimento do povo e que escreve por música maispra relaxar o dia a dia do inferno.

IMG_9274 IMG_9275

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s