Dia Mundial do Rock: Renato Fialho – Jornalista e roqueiro

Chicones

No dia 13 de julho é o Dia Mundial do Rock. Para comemorar a data, a Resistência entrevistou uma série de jornalistas que também são roqueiros.
A primeira entrevista é o jornalista Renato Fialho que toca baixo nas bandas Chicones e Cerveza. Renato formou-se pela Faculdade Cearense, defendendo o trabalho de conclusão de curso com o seguinte tema: “Blog do Eliomar e o 2º turno das eleições municipais de 2012 em Fortaleza: A ferramenta de comentários como novo espaço de debate político”.
Segue a entrevista com Renato Fialho:
Resistência – O dia mundial do Rock é no dia 13 de julho, qual a importância do gênero para a cultura brasileira?Renato Fialho – Acho que o rock foi, por muitas vezes, um gênero transformador na cultura brasileira, principalmente por ter influenciado gerações, tanto no modo de enxergar o mundo, como no modo de vestir e se comportar.
Resistência – Como você considera ser roqueiro e jornalista? o que a profissão de jornalista ajuda na atividade de roqueiro?
Renato Fialho – Com alguns conhecimentos adquiridos no estudo e no trabalho em jornalismo, eu consigo ajudar as minhas bandas, principalmente na divulgação, gerenciamento nas páginas da internet, fotografia e vídeos.

Resistência – Qual a sua história com o rock? Que bandas você fez parte?

Cerveza

Renato Fialho – Aprendi a tocar violão aos 15 anos depois de começar a ouvir rock e me apaixonar pelo estilo. Comecei a tocar baixo aos 16 anos, após alguns amigos do colégio me chamarem para tocar em uma banda. A partir daí, participei de várias bandas covers e autorais. Hoje em dia, toco nas bandas autorais “Chicones” que toca punk rock e “Cerveza” que toca ska-punk, tocando ocasionalmente também com covers de Raimundos e Green Day na noite para poder ganhar uma grana.
Resistência – O que você diria pros roqueiros iniciantes?
Renato Fialho – Embora muita gente não concorde mais com isso hoje em dia, ainda acredito que o rock é um gênero jovem, por trazer consigo a revolta e a liberdade. Ouvir rock ou ter um estilo de vida baseado no rock é, acima de tudo, se revoltar ou se libertar de certas amarras da sociedade, que te fazem seguir um padrão de vida. O rock, então, te traz novas formas de enxergar o mundo e transformá-lo. Por isso, ele pode ser essencial para sua vida pessoal, suas relações, seu caminho profissional e até mudanças sociais.

Veja o clipe da Musica “Cachaça” da Banda Cerveja:

Veja o clipe da Musica “Chicones e seus blue caps” da Banda Chicones:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s