Johnny Otis: Um branco na música negra americana

The Johnny Otis Rhythm & Blues Caravan

The Johnny Otis Rhythm & Blues Caravan

Um dos integrantes do Hall da fama do rock eleito em 1994, Ioannis Alexandres Veliotes, conhecido como Johnny Otis nasceu no dia 28 de dezembro de 1921.

Um dos grandes nomes de origem branca do rhythm and blues. Era pianista, baterista, pianista, vibrafonista e cantor, além de ter exercido o papel como empresário. Percorreu os Estados Unidos com “Caravana do Rhythm and Blues da Califórnia”. Seu maior sucesso foi “Willie and the Hand Jive”. Continuar lendo

Anúncios

Belchior: fãs realizam coletâneas de homenagens

Enquanto um dos bigodes mais famosos do Brasil decidiu viver na clandestinidade, atormentado por redes de televisão. Os fãs de Belchior não param quietos.

Coletâneas com diferentes interpretações invadem as páginas de internet e divertem os fãs que cresceram ouvindo “Como nossos pais”, “Velha Roupa Colorida”, “Sou apenas um rapaz latino americano”, dentre outras músicas que marcaram o país através de Elis Regina, ou sua própria voz.

Continuar lendo

Batalha de Jericó: uma música de libertação dos escravos americanos

Elvis Presley, Hugh Laurie, Paul Roberson e Mahalia Jackson imortalizam batalha da biblia na tradição musical americana
A batalha de Josué do antigo testamento ganhou na metade do século XIX, uma música feita pelos negros ainda sobre o regime da escravidão. Uma música que louva a batalha liderada pelo personagem do antigo testamento e conclama a todos afirmarem a força da frase “as paredes estão caindo”.

Continuar lendo

Celso Blues Boy: O blues brasileiro chora a perda de seu maior representante

A música é tão vasta que muitas vezes só conhecemos e ouvimos alguns de seus compositores e interpretes partem desta vida. Celso Ricardo Furtado de Carvalho foi um deste que comecei ouvir nesta noite.
Seu nome artístico Celso Blues Boy foi uma homenagem ao bluesmen norte americano B. B. King.

Continuar lendo

Odetta: uma voz na luta pela liberdade e igualdade

A rainha da música popular americana, assim definiria Martin Luther King, uma das maiores representantes dos direitos civis, Odetta Holmes (31 de dezembro de 1930 – 2 de dezembro de 2008). Sua voz negra, forte, reconhecida ainda criança por uma professora de gramática que conversou com sua mãe e incentivou Odetta a ter uma formação clássica.

Continuar lendo

Eva Cassidy: Uma estrela que não se apagou

 
No ano de 1996, morria vitima de câncer aos 33 anos, a cantora natural do Estado de Washigton DC, Eva Marie Cassidy, que ainda era completamente desconhecida nos Estados Unidos da América.
Foi no Reino Unido, através da BBC, que a interprete alcançou no ano de 2001, o primeiro lugar nas vendagens de discos com o álbum Songbird, vendeu um milhão de cópias.

Continuar lendo