Onde está o vaqueiro?

Peguei o ônibus para mais uma visita a um sindicato e no caminho entre leituras e observações dou de frente a um elemento de nossa cultura cearense, o vaqueiro.
 Causou-me muita estranheza ver em plena Avenida Godofredo Maciel um símbolo da força que criou o nosso estado, aquele herói, desbravador da colonização cearense, que andava desterrado de suas posses, mas não de suas qualidades, limpando bueiros de nossa cidade. Onde estão às autoridades que se vangloriam dessa figura?

Continuar lendo

Frigoríficos: uma situação no Ceará a ser estudada

Determinadas profissões ou ofícios são elementos de estudos acadêmicos ou usados como fonte de inspiração para obras artísticas. O trabalhador de frigorífico ou o açougueiro é um objeto de especulação do nosso imaginário.
No filme “Amarelo manga” de 2003, dirigido por Claudio Assis, o personagem Wellington, interpretado por Chico Diaz, é utilizado pra mostrar o estereotipo machão nordestino bruto e mulherengo que trabalha num frigorífico, mas tem a força e o corte da carne como algo próprio da profissão.

Continuar lendo