No Mistério do Planeta ainda um moleque do Brasil

Só aos 30 anos encontrei a musicalidade dos Novos Baianos. Em uma tarde de trabalho fui ao seu encontro, com a música Swing de Campo Grande. Não foi na voz de Paulinho Boca de Cantor e Moraes Moreira, mas do grupo Casuarina do Rio de Janeiro.
O som me agradou os ouvidos e fiquei com o grupo na cabeça. Não procurei ouvi-los durante um tempo. Até que um dia, como por encanto ou segundo a música “e pela lei natural dos encontros”, ouvi e deleitei-me com Marisa Monte cantando ao lado deles, alguns de seus sucessos “A menina dança” com Baby Consuelo, “Besta é tu” com Moraes Moreira e o divino “Mistério do Planeta” que tem a combinação das expressivas vozes de Paulinho Boca de Cantor e Marisa Monte, a guitarra eletrizante de Pepeu Gomes e assim como a participação dos outros membros do grupo.

Continuar lendo

Anúncios

Gordurinha: um baiano que fez Luiz Gonzaga cantar a Súplica Cearense

Imortalizado na voz de Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, a música Suplica Cearense, composta pelo baiano, Waldeck Artur de Macedo, conhecido como Gordurinha, brincadeira a despeito de sua magreza e seu parceiro Nelinho, sobre as chuvas intensas que abateram o território cearense em contraposição a seca.
Gordurinha, humorista que atuou na Rádio Sociedade da Bahia e na Rádio Nacional, teve também a carreira de compositor, tendo escrito a música Chiclete com Banana, que ganhou força na voz de Gilberto Gil, na gravação após a sua morte no ano de 1969, com o disco Expresso 2222.

Continuar lendo

Jornal da Morte: música e gritos denunciam a péssima prática jornalística

Composição de Miguel Gustavo de 1961 denuncia jornais que se aproveitam da morte para se promover nas vozes de Roberto Silva, Casuarina e Nação Zumbi
Com a voz expressiva de Roberto Silva e um coral feminino, em 1961, no disco Descendo o Morro, Volume 4, entrava em cena uma música que serve de hino para denunciar o setor da imprensa que usa o sofrimento do povo para se promover. Os gritos servem para chamar a atenção e denunciar o conteúdo da época dos impressos e hoje dos programas televisivos.

Continuar lendo

Banda Moinho: Moendo nas areias do Aterro da Praia de Iracema

Foto: Esdras Gomes – Banda Moinho no Aterro da Praia de Iracema
 
“Vê se não me apressa, me da licença que eu vou passar” foi com essa mensagem que marcou a união de ritmos entre a Bahia e o Rio de Janeiro, na noite de ontem (19) que a Banda Moinho sacudiu as areias da Praia de Iracema com as vozes de Emanuelle Araújo (voz), Lan Lan (voz e percussão) e Toni Costa (violão, guitarra e voz). 

Continuar lendo